Por favor ative o JavaScript

Blog

Conheça 10 ideias desmistificadas sobre tecnologia

Conheça 10 ideias desmistificadas sobre tecnologia

julho 10, 2019

Veja quais desses mitos você conhece e descubra o porquê de estarem errados

 Convenhamos, todos nós temos certos receios e acreditamos piamente em alguns mitos que envolvem os equipamentos eletrônicos. São as história da bateria que vicia, o sistema do Mac que não pega vírus ou que quanto mais megapixels melhor a câmera, por exemplo. No entanto, nem todas são verdades e algumas podem surpreender.

Por isso, o Business Insider fez um levantamento com 12 mitos sobre tecnologia que você deveria parar de acreditar hoje! Apesar de que muitos deles envolvem os produtos do universo Apple, há mitos que, a título de exemplo, são aplicáveis a todo e qualquer aparelho eletrônico com bateria.

  1. Computadores Mac não pegam vírus

Bom, esse aqui pode até um dia já ter sido verdade, segundo conta o portal. Mas de 2012 pra cá, a realidade é outra. Naquele ano, o sistema operacional foi atingido por vírus no download de alguns programas que fez até mesmo a gigante da eletrônica mudar a sua comunicação empresarial: saindo de “Não pegamos vírus de PC” para “Construído para ser seguro”.

  1. Fechar aplicativos no seu iPhone economiza bateria

Por incrível que pareça, é fake. O Business Insider traz o exemplo de um usuário do celular da Apple que enviou email para o CEO da companhia Tim Cook. O cliente, no entanto, foi respondido pelo vice-presidente de engenharia de software da companhia que afirmou que Cook não fecha os apps no seu iPhone e que a atitude não prejudica a bateria do celular. O aparelho já tem um software que reconhece os aplicativos que estão inativos há um bom tempo e os tira do segundo plano.

  1. A janela privada do navegador deixa seu computador anônimo

Não mesmo. Você fica livre praticamente apenas de cookies e acessos automáticos a sites, ou seja, você só previne que outras pessoas que também usam o computador não vejam por onde você estava navegando. Mas, de fato, você não fica anônimo — o artigo até brinca: “há quem confunda ‘incógnito’ ou ‘privado’ com anônimo” —, o que significa que ainda podem rastrear você e encontrar o seu IP.

  1. É impossível rastrear um smartphone sem GPS

Claramente o fato de ter o GPS ativo é um ponto importante na localização do aparelho (e do usuário), mas não é a única maneira. As torres de celular e redes Wi-Fi podem servir para lhe localizar, assim como já foi comprovado que é possível rastrear o smartphone por outros dispositivos em conjunto: o acelerômetro e o giroscópio.

  1. Deixar o celular na tomada por muito tempo danifica a bateria

Provavelmente você ouviu isso porque deixa seu celular carregando a noite toda para pegá-lo totalmente carregado na manhã seguinte. Normal! A realidade é que deixar o celular carregando muito tempo não afeta gravemente a bateria, uma vez que os carregadores (originais ou de boa qualidade) costumam reconhecer quando o aparelho está 100% e também o dano é mínimo, podendo nem ser percebido. Apesar de que o Business Insider entrevistou um especialista que diz que a atitude pode envelhecer a bateria mais rapidamente.

  1. Você deve sempre deixar a bateria do seu iPhone descarregar 100% antes de carregar novamente

“Isso é fake news!”, já diria um político brasileiro. No site da fabricante dos iPhones, é explicado que sempre que você quiser pode carregar a bateria do celular — ela só completa um ciclo quando descarrega o equivalente a 100% da bateria, não necessariamente precisa ser a quantia toda de uma vez.

  1. Quanto mais megapixels, melhor a câmera

Não é bem assim. No universo das câmeras digitais (de celulares ou não) a quantidade de pixels significa apenas o tamanho que uma fotografia daquela câmera vai ter. Um exemplo: numa câmera de 5 megapixels registraria uma foto em torno de 15 x 21 cm, enquanto com uma de 9 megapixels seria próximo a 20 x 30 cm. Megapixels significa apenas tamanho, não qualidade.

Para ter uma câmera com qualidade superior, os pixels da câmera (os pontos no sensor que capturam a luz) teriam que ser maiores em tamanho, não em quantidade. Tanto é que há câmeras profissionais com apenas 18 megapixels, por exemplo, enquanto a partir do iPhone 6s a câmera tem 12 megapixels. Aqui, tamanho é documento.

  1. Uma resolução maior significa uma tela melhor

Pode confundir um pouco, mas há outros fatores que definem a qualidade de um display mais do que a resolução dele. A qualidade em uma tela de OLED vai ser muito superior a de um display LCD, mesmo em resoluções baixas. O contraste vai performar melhor, assim como as cores vai ser mais fieis no primeiro, a título de exemplo, informa o artigo.

  1. Não use o carregador de um iPad em um iPhone

Mas eles são iguais! Por que não usar? Pode sim. Não faz diferença, a Apple diz até que você pode carregar seu iPhone mais rápido ao fazer isso. O que tem a ver com a potência do carregador. Por outro lado, de acordo com o especialista que o site contatou, é tranquilo usar porque as diferenças são mínimas na performance da bateria, tanto que só seriam percebidas num espaço de um ano, mas ainda assim ela é afetada.

  1. Aproximar um ímã do HD do seu computador vai apagá-lo

De certa forma, isso não é errado. A questão é que o ímã comum de geladeira não tem a mínima condições de fazer isso. O Business Insider ainda traz: “para conseguir limpar o seu HD, você precisaria de ímãs gigantes e com campos magnéticos bem focados”. Logo, não tem por que se preocupar, a não ser que você esteja rodeado por aqueles ímãs gigantes das Indústrias Acme, dos desenhos do Pernalonga e Papa-léguas.

Fonte: Administradores

Fonte da Imagem: Freepik

Posts relacionados

abc