Por favor ative o JavaScript

Blog

Documentos sobre segurança do trabalho podem ser gerados de forma digital

Documentos sobre segurança do trabalho podem ser gerados de forma digital

abril 24, 2019

Mais uma vez, o certificado digital começará a ser utilizado para facilitar o dia a dia das empresas. Essa facilidade se dará através da emissão e assinatura digital de documentos que antes deveriam ser físicos e assinados manualmente. Veja neste texto como essa mudança beneficia você.

Sorte Dupla Gif
De acordo com o Ministério da Economia, pela Portaria nº 211, de 11 de abril, alguns documentos relacionados à segurança e à saúde do trabalho poderão ser gerados, assinados e guardados de forma digital. A segurança e validade jurídica serão garantidas pela assinatura dos documentos com certificado digital padrão ICP-Brasil.Isso dá mais agilidade a processos que, atualmente, pode levar meses para serem concluídos.

Ao fazer o procedimento de forma eletrônica, há uma maior garantia da segurança dos arquivos. Assim, diminui-se a emissão de documentos falsos. Outra vantagem do processo eletrônico é que ele fica mais barato que, já que não terá gastos com impressão, transporte e armazenamento físico dos arquivos.

Poderão ser emitidos eletronicamente os certificados ou comprovantes de capacitações que estão nas Normas Regulamentadoras e laudos que fundamentam os seguintes documentos:

  • Programa de Controle de Médico de Saúde Ocupacional (PCMSO);
  • Programa de Prevenção de Riscos Ambientais (PPRA);
  • Programa de Gerenciamento de Riscos (PGR);
  • Programa de Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da Construção Civil (PCMAT);
  • Programa de Proteção Respiratória (PPR);
  • Atestado de Saúde Ocupacional (ASO);
  • Programa de Gestão de Segurança, Saúde e Meio Ambiente do Trabalhador Rural (PGSSMTR);
  • Análise Ergonômica do Trabalho (AET);
  • Plano de Proteção Radiológica (PRR);
  • Plano de Prevenção de Riscos de Acidentes com Materiais Perfurocortantes.

A normativa do dia 11 de abril também inclui o armazenamento digital de documentos assinados manualmente, incluindo os anteriores à vigência da Portaria.

De acordo com o diretor-presidente do ITI, Marcelo Buz:

“Esse é mais um importante passo do Governo Federal no caminho da digitalização e desburocratização de processos. O Certificado Digital viabiliza que documentos físicos passem a ser digitais com validade jurídica e segurança, garantindo um Governo Eletrônico pleno e eficiente”.

Fonte da Imagem: People photo created by freepik – www.freepik.com

Posts relacionados

abc